segunda-feira, 26 de novembro de 2018

O que se encaixa como um dependente no Imposto de Renda?

O imposto de rena é uma declaração de tributos que deve ser realizada anualmente pelos contribuintes. Quando se realiza a declaração do recurso, é necessário deduzir alguns valores e gastos do imposto, como por exemplo, despesas médicas, despesas com a educação e dependentes.

O que acaba confundindo muita gente é a definição de um dependente. Afinal, o que encaixa as pessoas nesta categoria? Para esclarecer a dúvida, continue lendo:

O que é o imposto de renda?

Anualmente, os contribuintes da Receita Federal precisam cumprir com o imposto de renda, um valor muito importante. Deve-se declarar os bens e ganhos com venda, aluguel, entre outros e também realizar as deduções do valor total.

Quem acha que o IR e destinado só a pessoa física, deve saber que existe uma categoria voltada só para as empresas, denominada IRPJ, Imposto de Renda para Pessoa Jurídica.

De acordo com as regras para pessoa física, deve declarar o IR as pessoas que atingirem determinados lucros e possuírem bens no valor estimado. Estes valores podem mudar de um ano para outro, por isso, para saber se você precisa realizar a declaração, confira o imposto de renda 2019

Não cumprir com o imposto ou omitir valores e tributos, pode fazer com que você caia na malha fina. Então para não acabar sendo prejudicado, é importante fazer a simulação do imposto de renda. Para simular o IR clique aqui.


O que é a dedução do imposto de renda?

dedução Imposto de Renda representa os gastos que podem ser abatidos do valor total do imposto de renda. Este valor é a soma das despesas totais do contribuinte durante o ano, que pode ser calculado diminuindo o imposto.

Após o cálculo das deduções pelos gastos e despesas da pessoa ou empresa que declarou o IR é realizado, pode ser que tenha sido pago um valor superior ou inferior ao estimado. Quando isso acontece é paga ou cobrada a restituição do imposto de renda.


O que classifica um dependente no imposto de renda?

Mas afinal, o quem pode ser classificado como dependente? Nem todas as pessoas podem ficar nesta categoria. Pode-se declarar dependência para as seguintes situações:
  • Filho ou enteado menor de 21 anos;
  •  Filho ou enteado, de qualquer idade, na condição de incapacidade física ou mental para trabalhar;
  • Filho ou enteado na condição de estudante do ensino superior ou técnico de até 34 anos de idade;
  • Irmão, neto ou bisneto de até 21 anos ou que é incapaz de trabalhar, de quem você obtiver guarda judicial;
  • Pessoa incapacitada, de qualquer idade, pela qual você seja responsável legalmente;
  • Conjugue;
  • Companheiro com quem você tenha um filho;
  • Companheiro com quem você vive há mais de cinco anos.

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Como funciona o pagamento do décimo terceiro de aposentados?

A aposentadoria é um dos direitos mais importantes do trabalhador brasileiro, assim como o pagamento do décimo terceiro salário. Ambos os benefícios precisam ser devidamente entendidos, a fim de que você não perca o seu direito. Quer saber como funciona o pagamento do décimo para os aposentados? Confira o texto a seguir e saiba de tudo!

O que é a aposentadoria?

A aposentadoria é um benefício que fica disponível para o trabalhador em alumas situações. Este recurso é dividido em diversas modalidades, como por exemplo, a aposentadoria por tempo de contribuição dispondo de idade mínima de 65 anos para homens, 60 anos para mulheres e 180 contribuições junto ao INSS.

O pagamento de cada benefício é liberado pelo INSS, e quem tem direito a elas deve ficar atento ao calendário do benefício para não perder o saque de nenhum recurso.

O que é o décimo terceiro?

O décimo terceiro funciona como uma bonificação de antal, paga entre os meses de dezembro e novembro para o trabalhadores brasileiros. O que nem todo mundo sabe é que os aposentados também podem receber este valor tão importante n data prevista.

Mas é importante lembrar que os aposentados irão receber a primeira parcela do décimo terceiro salário junto com o valor da aposentadoria no mês de agosto. Por isso, quem tem direito ao recurso, deve estar atento e emitir o extrato INSS, afim de checar a liberação do saque.

Como funciona o pagamento do décimo para os aposentados?

A antecipação do décimo para aposentados é uma medida importante, mas ainda não é lei. Vale lembrar que o benefício é pago em duas parcelas, com a primeira ocorrendo entre agosto e setembro. Enquanto a segunda é realizada entre setembro e novembro.

O valor varia de acordo com quanto cada aposentado recebe, e o pagamento do recurso também. Por isso, é importante estar de olho no calendário INSS 2019para saber quando o saque irá ficar disponível para você. O contribuinte deverá declarar o valor somente da segunda parcela do décimo terceiro.

Como mencionado, o pagamento ocorrerá junto com o valor base da aposentadoria e por isso, o beneficiado deve ficar atento ao calculo do décimo terceiro e emitir o extrato do benefício. A formula para calcular o décimo é a seguinte: valor do salário ÷ 12 x (nº de meses trabalhados).

Em caso de maiores dúvidas, você deve entrar em contato com o órgão responsável através do telefone ou se dirigir até uma agência responsável.

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Ficou desempegado? 8 atitudes que você não deve ter

A demissão pode pegar qualquer um de surpresa, e quando isso acontece você acaba experimentando diversas sensações. Mas será que é possível passar por essa situação sob controle? É importante lembrar que você pode sim passar sem traumas por uma demissão e sem deixar que isso afete as suas experiências futuras. Veja aqui 8 atitudes que você não deve ter.

Solicitar o seguro desemprego de última hora

Seguro Desemprego é um direito trabalhista que oferece suporte financeiro para funcionários que foram dispensados dos seus erviços sem prestação de justa causa.


 Muita gente acaba deixando para solicitar o benefício de última, mas vale lembrar que o processo pode demorar algum tempo e quanto antes você solicitar, antes irá receber.

As parcelas Seguro Desemprego podem ser pagar em 3 ou 5 vezes. A quantidade de parcelas irá depender diretamente do tempo de trabalho.


Não sacar o FGTS

O Fundo de Garantia é outro serviço que fica pode ficar disponível para o funcionário em algumas situações, como a demissão sem justa causa.

Este valor é muito importante pois é descontado do seu salário bruto mensalmente e pode beneficiar você em um momento financeiro complicado.

Deixar de ser profissional

A demissão é uma ocorrência desconfortável para empregado e empregador, mas é importante lembrar que a empresa não é a sua família e você deve manter seu lado profissional. Nada de escândalo ou xingamentos!

Falar mal da empresa

Quando sair da empresa, evite falar mal dela para os ex-colegas de trabalho e principalmente para o mercado ao redor. Nenhuma empresa iria pensar em contratar um profissional que pode difamá-la depois.

Ficar acomodado

Sair da rotina de trabalho pode acabar fazendo com que você fique acomodado a uma rotina mais leve e você pode achar que as parcelas do seguro desemprego irão custear as suas necessidades, entretanto não se deixe levar por essa ideia.

Demorar a voltar ao mercado de trabalho

Quanto mais tempo você passar fora do mercado mais difícil será para voltar depois. Participe de seleções, mande currículos e se mantenha informado.

Ficar ocioso

A demissão quase sempre nos deixa ocioso e você não pode deixar essa situação prevalecer. Busque cursos baratos  ou gratuitas e invisa em você mesmo nesse meio tempo.

Ser indiscreto

Mesmo após o vínculo com a empresa ser encerrado, é preciso manter o seu lado profissional, principalmente para as próximas entrevistas de emprego.

Nem sempre a demissão ocorre de uma maneira amigável, por isso, para evitar causar uma má impressão para o seu entrevistador, seja breve, relate as boas experiências e mantenha o foco nos seus serviços.